Canibais & Solidão

18 nov 2010


Três jovens amigos que possuem dificuldades no relacionamento com as mulheres e estão tentando perder a virgindade. Rodrigo passa seu tempo vendo filmes de canibais, e acha que isso talvez esteja influenciando em seu comportamento. Eliseu teve uma decepção amorosa que o deixou inseguro. O grande desafio dos três amigos é colocar em prática os ensinamentos de Vini e conseguirem o objetivo com suas primeiras experiências sexuais, porém no caso de Rodrigo, afetado pelos violentos filmes de canibalismo, o desafio maior é conquistar o amor de Edna, uma morena lindíssima que conheceu numa locadora de vídeo.

Ficha Técnica

Título original: Canibais & Solidão
Gênero: Horror
Duração: 101 min.
Lançamento (Brasil): 2006
Distribuição:
Direção: Felipe M. Guerra
Roteiro: Felipe M. Guerra
Produção: Felipe M. Guerra
Co-produção: Necrófilos Produções Artísticas
Música:
Fotografia: Felipe M. Guerra
Direção de Arte: Eliseu Demari
Edição: Felipe M. Guerra

Elenco

Rodrigo M. Guerra (Rodrigo)
Edna Costa (Edna)
Niandra Sartori (Niandra)
Eliseu Demari (Eliseu)
Cíntia Dalposso (Castradora)
Daniela Vidor (Kátia)
Fábio Prina da Silva (Marcelo)
Leandro Facchini (Vinni)
Diego M. Guerra (Ido)
Oldina do Monte (Nona)
Bethlem Migot
Bianca Bertotto
Daiane Baldasso
Taísa Baldissera
Christiane Tomasini
Álvaro Guerra
Tarcia Dalmás
Maristela Bergonsi
Giovana do Monte
Leonardo Zanuz
Bruno Gelmini
Raimundo dos Reis
Banda Wicca
Silvia Odibert
Germando Baldasso
Guilherme Tusset
Felipe M. Guerra

Pôsters

Premiações

Curiosidades

– “Canibais & Solidão” é uma produção independente.

– O projeto sofreu com a desistência de atores e cenas que tiveram que ser descartadas e/ou refilmadas.

– Oldina Cerutti do Monte é avó de Felipe.

– Necrófilos Produções Artísticas é uma produtora caseira da pequena cidade de Carlos Barbosa/RS.

– Felipe M. Guerra diretor, roterista, crítico, produtor e criador da Necrófilos Produções Artísticas. Em 2001 lançou “Entrei em Pânico ao Saber o que Vocês Fizeram na Sexta-feira 13 do Verão Passado”. Em 2003 iniciou a produção de uma paródia inspirada nos filmes italianos do ciclo de canibais entre o final da década de 70 e início dos anos 80, Canibais & Solidão, uma série de imprevistos forçou a interrupção da produção por longos três anos, até que em 2006 finalmente o cineasta independente conseguiu concluir o projeto e lançar o filme em DVD, que traz como materiais extras um trailer para exibição nos cinemas de Carlos Barbosa/RS, cidade natal de Felipe e cenários das locações, e aproximadamente quinze minutos com erros de filmagens.

– O filme contém várias referências;homenagens a filmes clãssicos:
A cena pornográfica eqüina que Marcelo assiste quando seu personagem é apresentado por Rodrigo foi retirada do clássico exploitation Emanuelle in America, de Joe D’Amato.
O filme que Rodrigo assiste antes de ser chamado para sair por Eliseu e Marcelo é Cannibal Ferox, de Umberto Lenzi.
Quando Rodrigo confidencia que é fascinado por filmes de canibais, ele aparece entrando no artigo sobre Cannibal Holocaust do site Boca do Inferno, escrito por Felipe M. Guerra. Sobre a mesa, ele tem o livro Eaten Alive, a “bíblia” americana dos filmes italianos de zumbis e canibais.
A música que toca quando Eliseu convida as três garotas bêbadas para tomar uns drinks é “Goodbye Eddie Goodbye”, da trilha sonora do clássico O Fantasma do Paraíso, de Brian DePalma (um dos filmes preferidos do diretor Felipe).
Marcelo conta a uma das garotas bêbadas sobre um filme pornô com cavalos que assistiu, e cita o nome da atriz Márcia Ferro. A paulista atuou em diversos pornôs com animais feitos na Boca do Lixo, entre eles Júlia e o Pônei e Aberrações Sexuais de Um Cachorro.

– O perfil da “Cannibal Girl”, com quem Rodrigo se relaciona no Orkut, foi criado pelo diretor Felipe com fotos falsas. Desde que entrou on-line, entretanto, já atraiu diversas pessoas que acreditam que ela existe mesmo!

– Na cena em que Rodrigo forra o quarto com fotos de Edna, foram usadas mais de 200 cópias xerox da fotografia, que ficaram coladas nas paredes por praticamente três anos, até a conclusão das filmagens! A cena em que Rodrigo cola as fotos na parede foi filmada em dezembro de 2003; a cena em que ele arranca as fotos, em julho de 2006!

– As garotas que interpretam Camila e Carina são as mesmas vocalistas da Banda Wicca que aparecem perto do final. Felipe não conseguia meninas dispostas a fazer o papel das irmãs taradas, e convenceu as duas quando contratou a banda para tocar no filme e ainda colocou uma canção própria delas na trilha sonora (“Uma História”, cantada na cena da festa).

– Álvaro Guerra, que interpreta o pai de Camila e Carina, filmou todas as suas cenas sozinho, sem interagir nem com as duas atrizes, nem com Rodrigo e Marcelo. A edição ficou tão boa que parece que estão todos juntos (uma técnica que Felipe aprendeu com seu ídolo Robert Rodriguez).

– Cerca de 300 garrafas de cerveja vazias foram “emprestadas” de uma boate após um final de semana movimentado para filmar a cena em que os três amigos acordam de uma bebedeira. Cada garrafa foi lavada antes da filmagem, para eliminar restos de bebida, cuspe e cigarros.

– A foto da “ex-namorada” de Eliseu, que o próprio enche de tiros de arma de pressão, na verdade mostra o ator Eliseu Demari abraçado com uma candidata do concurso de beleza Garota Verão.

– A cena do motel não foi filmada em um motel de verdade, mas sim no quarto de um amigo de Felipe que tinha cama redonda. A intenção inicial era entrar escondido num motel de verdade, com Eliseu no porta-malas, para fazer a cena, mas Felipe ficou com medo e resolveu usar um cenário “falso”. Cintia Dalposso, que interpreta a castradora, ficou nervosa e pediu bebidas alcoólicas para se acalmar. Ela fez a cena toda praticamente embriagada.

– A cena da festa, que dura cerca de cinco minutos, custou cerca de R$ 300,00 porque os produtores realmente tiveram que fazer uma festa (o orçamento total do filme foi de R$ 600,00). Dos mais de 350 convidados, apenas uns 90 apareceram na noite, obrigando o diretor Felipe a filmar só cenas em close.

– Entre filmagens e refilmagens, Rodrigo M. Guerra tomou mais de 20 tapas de Niandra Sartori, todos eles reais.

– Sinopse extendida:
A história básica de “Canibais & Solidão” apresenta um grupo de três jovens amigos que possuem dificuldades no relacionamento com as mulheres e estão tentando perder a virgindade. São eles, Rodrigo (Rodrigo M. Guerra, irmão de Felipe), Eliseu (Eliseu Demari) e Marcelo (Fabio Prina da Silva).
Rodrigo passa seu tempo vendo filmes de canibais, e acha que isso talvez esteja influenciando em seu comportamento. Sua melhor amiga é a bela morena Niandra (Niandra Sartori). Já Eliseu teve uma decepção amorosa que o deixou inseguro, além de ser exageradamente ciumento com sua irmã Kátia (Daniela Vidor), tendo o costume de estourar a cabeça dos namorados dela com um taco de baseball. Ele também se envolve com uma bela loira conhecida como “castradora” (Cíntia Dalposso). E Marcelo é fã de filmes pornô. Para resolverem o problema, eles solicitam a ajuda de Vini (Leandro Fachinni), que é mais experiente e conhecido pelo sucesso com as mulheres.
O grande desafio dos três amigos é colocar em prática os ensinamentos de Vini e conseguirem o objetivo com suas primeiras experiências sexuais, porém no caso de Rodrigo, afetado pelos violentos filmes de canibalismo, o desafio maior é conquistar o amor de Edna (Edna Costa), uma morena lindíssima que conheceu numa locadora de vídeo.

– Fonte: Comunidade “Canibais e Solidão” do Orkut.

Fotos

Filmes Atualizados

Boi Neon

Tags:

Atualizado em 27 set 2015

Beira-Mar

Tags:,

Atualizado em 27 set 2015

A Morte de J.P.Cuenca

Tags:,

Atualizado em 27 set 2015

A Floresta Que Se Move

Tags:

Atualizado em 26 set 2015

Em Três Atos

Tags:

Atualizado em 26 set 2015

%d blogueiros gostam disto: