A Filha do Advogado

21 abr 2014

A Filha do Advogado

Helvécio Aragão leva uma vida boêmia sustentada pelo pai, Dr.Paulo Aragão, conceituado advogado, e mantém um noivado com Antonieta Bergamini, estimulado pelo interesse dos pais desta. Em outra casa, no interior, vive Dona Lucinda Correia, amante do Dr. Paulo, com quem tem uma filha, Heloísa. Tendo que viajar para o exterior, o advogado conta esse segredo a seu melhor amigo, o jornalista Lúcio Novais, pedindo-lhe que, em sua ausência, traga Lucinda e Heloísa para Recife, tomando as devidas providências para essa mudança. Lúcio e Heloísa apaixonam-se no primeiro encontro.

Ficha Técnica

Título original: A Filha do Advogado
Gênero: Drama
Duração: 92min.
Lançamento (Brasil): 1926
Direção: Jota Soares
Roteiro: Ary Severo
Produção: João Pedrosa da Fonseca
Co-produção: Aurora Filme
Fotografia: Edson Chagas
Câmera: Edson Chagas

Elenco

Guiomar Teixeira
Norberto Teixeira
Jota Soares
Euclides Jardir
Ferreira Castro
Luiz Marques
Valderez de Souza
Pedro Salgado
Olívia Salgado
Jasmelina de Oliveira
Adelita Monteiro
Carmen Nolasco
Antônio Carvalho
Demétrio Age
Adamastor Guerra
Álvaro Gomes
Creuza Albuquerque
Diamantina Menezes
Dustan Maciel
Durval Nunes
Norma Sales
Sizenanda Pavão
Fred Júnior
Mário Lima
Moacir Campos
Olegário Azevedo
Pedro Neves
Pedro Carvalho
Pepino Maciel
Zacarias Souza
Severino Steves
Normar
Sales
Jazz Band do Jóquei Clube

Pôsters

A Filha do Advogado

Premiações

Curiosidades

– Restaurado em 1981 pela Cinemateca Brasileira, A filha do advogado pertence ao Ciclo do Recife, um dos movimentos mais substanciais do Cinema Brasileiro dos anos 20.

– Baseado no romance de Costa Monteiro.

– Exibido no Rio de Janeiro, no Ideal, sem indicação de data, segundo Selecta de 14.09.1927. Exibido em Curitiba a 08.10.1927, no Teatro República. Exibido em Fortaleza a 18.04.1928, no Cinema Moderno. Exibido em São Paulo a 23.03.1928, no São Geraldo e a 17.04.1928 no Santo Antonio. Exibido em Belém no Eden, Moderno e Brasil, sem indicação de datas, segundo Cinearte de 29.08.1928. Exibido em Pernambuco, Bahia e Sergipe sem indicação de locais ou datas, segundo Cinearte de 05.01.1927.

– Segundo Fichário filmográfico da Cinemateca Brasileira a fita foi iniciada por Ary Severo que dirigiu “2 cenas”.

– Sinopse extendida:
Helvécio Aragão leva uma vida boêmia sustentada pelo pai, Dr.Paulo Aragão, conceituado advogado, e mantém um noivado com Antonieta Bergamini, estimulado pelo interesse dos pais desta. Em outra casa, no interior, vive Dona Lucinda Correia, amante do Dr. Paulo, com quem tem uma filha, Heloísa. Tendo que viajar para o exterior, o advogado conta esse segredo a seu melhor amigo, o jornalista Lúcio Novais, pedindo-lhe que, em sua ausência, traga Lucinda e Heloísa para Recife, tomando as devidas providências para essa mudança. Lúcio e Heloísa apaixonam-se no primeiro encontro. Em um baile na casa de Antonieta, Lúcio leva Heloísa, e a beleza da moça desperta a atenção de Helvécio, que tenta conquistá-la. No dia seguinte, auxiliado por um criado da casa, Gerôncio, Helvécio consegue chegar ao quarto da moça. Na luta que se estabelece, Heloísa alcança uma arma, ferindo Helvécio mortalmente. Levada a julgamento, Heloísa tem dificuldade em encontrar algum advogado que aceite defendê-la, em função do prestígio da família da vítima. Surge então um desconhecido de óculos e barba, Dr. Henry Valentim, disposto à façanha. Em meio ao julgamento, o arrependimento de Gerôncio leva-o a confessar sua culpa e a de Helvécio. Heloísa é então absolvida, e seu estranho advogado revela-se como Dr. Paulo Aragão, disfarçado, que aprova a união de sua filha com seu melhor amigo.

Fotos

Filmes Atualizados

Boi Neon

Tags:

Atualizado em 27 set 2015

Beira-Mar

Tags:,

Atualizado em 27 set 2015

A Morte de J.P.Cuenca

Tags:,

Atualizado em 27 set 2015

A Floresta Que Se Move

Tags:

Atualizado em 26 set 2015

Em Três Atos

Tags:

Atualizado em 26 set 2015

%d blogueiros gostam disto: