O Cangaceiro (1997)

2 nov 2010


Recife, 1995. Um policial preso por homícidio, ouve os relatos de outro detento, o ex-cangaceiro Tico. Em flashback, é narrada a história do Capitão Galdino Ferreira e sua mulher, Maria Clódia, que vivem uma tragédia de proporções shakespearianas quando a esposa do cangaceiro se envolve com outro integrante do bando, Teodoro.

Ficha Técnica

Título original: O Cangaceiro
Gênero: Aventura
Duração: 110min.
Lançamento (Brasil): 1997
Distribuição:
Direção: Anibal Massaini Neto
Argumento: Lima Barreto
Roteiro: Antônio Carlos Fontoura
Adaptação: Galileu Garcia, Anthony Foutz e Carlos Coimbra
Produção: Anibal Massaini Neto
Produtor Associado: Alexandre Adamiu
Direção de Produção: Ary Fernandes
Co-produção: Cinearte Produções Cinematográficas e Ramona Constellacion e Film Company
Vicente Salvia
Sonografia: Juarez Dagoberto da Costa
Fotografia: Cláudio Portiolli
Direção Artística: Carybé
Maquiagem: Victor Merinow
Montagem: Luiz Elias

Elenco

Paulo Gorgulho
Luiza Tomé
Alexandre Paternost
Ingra Liberato
Othon Bastos
Jonas Melo
Jofre Soares
Otávio Augusto
Jece Valadão
Tom do Cajueiro
Roberto Bomtempo
Cláudio Mamberti
Dominguinhos
Aldo Bueno

Pôsters

Premiações

Curiosidades

– “O que falta ao Cinema Brasileiro são filmes de aventura, de ação! Essa era uma queixa muito comum, que até os anos 50 se ouvia dos espectadores. Em 1953, Lima Barreto encontrou a resposta para o problema. Criou o filme O Cangaceiro, o maior sucesso de bilheteria do nosso cinema até hoje – com valores corrigidos, sua arrecadação chegaria aos US$ 50 milhões. Descobria-se, assim, nos feitos de Lampião e seu bando perseguidos pelos homens do governo, os elementos para perseguições, tiros, caçadas e até pitadas de romance, como se fosse uma espécie de faroeste à brasileira, melhor dizendo, à la nordestina. Por isso, O Cangaceiro continua tão atual na nova versão, produzida e dirigida por Aníbal Massaini Neto, agora em cores, rodado em locações autênticas, com elenco de estrelas de nossa televisão, ajudado por um roteiro criado por uma plêiade de cineastas e pelo que havia de melhor em efeitos especiais. Mas sempre conservando o que o original tinha de mais famoso: sua excepcional trilha musical com cantigas folclóricas e clássicas. Quem não sabe de cor ‘Mulher rendeira’? Foi um desafio que levou mais de 15 anos para ser realizado por um produtor que é herdeiro da melhor tradição do cinema nacional, a da Cinedistri, de seu pai, Oswaldo Massaini.” – texto de Rubens Ewald Filho, Coleção Isto É, Novo Cinema Brasileiro, Editora Três, SP, 1999.

Fotos

Filmes Atualizados

Boi Neon

Tags:

Atualizado em 27 set 2015

Beira-Mar

Tags:,

Atualizado em 27 set 2015

A Morte de J.P.Cuenca

Tags:,

Atualizado em 27 set 2015

A Floresta Que Se Move

Tags:

Atualizado em 26 set 2015

Em Três Atos

Tags:

Atualizado em 26 set 2015

%d blogueiros gostam disto: